ACADEMIA DA FORÇA AÉREA


"Macte Animo! Generose Puer, Sic Itur Ad Astra"
Coragem Jovem! Por este caminho chegarás aos céus.
 MISSÃO

A missão da Academia da Força Aérea é formar homens, desenvolvendo, incentivando e aprimorando os atributos intelectuais, morais e fisicos nos Cadetes, para que, ao final de sua formação, como Oficiais, sejam verdadeiros líderes, de capacidade e eficiência à altura dos padrões de uma moderna Força Aeroespacial.



RESUMO HISTÓRICO

A Escola de Aviação Naval e a Escola de Aviação Militar cumpriam suas atividades, formando aviadores militares e contribuindo para o desenvolvimento brasileiro. O Correio Aéreo Naval e o Correio Aéreo Militar levavam o progresso e a integração às comunidades interioranas, abrindo, inclusive, novas rotas para a aviação civil.

Com a intensificação das operações aéreas civis e militares no Brasil, houve necessidade de criar-se um Ministério que tratasse de todos os assuntos relacionados com a aviação brasileira. Em conseqüência, a 20 de janeiro de 1941, foi criado o Ministério da Aeronáutica. A 25 de março de 1941, fechavam-se as Escolas de Aviação Naval e Militar e instituía-se a Escola de Aeronáutica no Campo dos Afonsos, como centro de formação dos oficiais-aviadores da Força Aérea Brasileira.

O primeiro comandante da Escola de Aeronáutica foi o Tenente-Coronel Aviador Henrique Raimundo Dyott Fontenelle. Em 1943, os alunos da Escola passaram a chamar-se Cadetes-da-Aeronáutica, designação que permanece até os dias de hoje.

Já em 1942, ficou evidenciado que o Campo dos Afonsos não mais atendia às exigências das operações aéreas da Escola de Aeronáutica, fosse pelas condições topográficas e meteorológicas ou proximidade da cidade do Rio de Janeiro, fosse pelo pesado tráfego aéreo comercial ou ausência de campos de aviação auxiliares. Tais fatores não deixaram outra alternativa senão a busca de um novo local, com melhores e mais adequadas condições.

Foi designada, então, uma comissão para a escolha de uma nova sede, tendo sido selecionadas várias cidades do interior de São Paulo. A indicação final recaiu sobre Pirassununga, em razão de suas excepcionais características topográficas e climáticas.

As obras de construção da nova Escola tiveram início em 1952 e, a partir de 1960, à proporção que iam sendo concluídas, o "Ninho das Águias" transferia-se para a nova sede. Em 1964, os Cadetes do último ano já passaram a receber instrução aérea em Pirassununga. A 23 de outubro de 1971, deu-se a transferência definitiva da Escola que, desde 1969, havia mudado o seu nome para ACADEMIA DA FORÇA AÉREA.



|


Turma Águia | Esquadrilha | Senta a Pua | www.davi.ws | ITA 96
Última atualização: novembro de 2008

Atenção: este site não guarda vínculo oficial com a FAB
Para informações, visite www.fab.mil.br